Parece que foi de forma acidental, mas o certo é que a revelação de slides em químico destinado a negativos e vice-versa, ofereceu aos fotógrafos aquilo a que se chama processamento cruzado, ou cross-processing.