Fotos de Henri Cartier-Bresson
€65 | Páginas: 336 | Editora: Thames & Hudson

Será mais um? Será mais do mesmo? Será que baralharam as fotografias e voltaram a distribuir? Não, não, e não. The Modern Century tem as imagens clássicas de Henri Cartier-Bresson, as que viram a estampa em muitos outros livros, mas também oferece fotografias praticamente desconhecidas. É uma espécie de catálogo de luxo da grande retrospectiva que acaba de se despedir do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, o MoMA. Lá mora a foto dos pescadores da Nazaré, a pouco conhecida reportagem no Bankers Trust Company, e afamadas imagens como o salto por trás da gare de St. Lazare, em Paris. Ao todo, conte com 300 fotografias, arrumadas em 12 capítulos, que dividem a obra por região do globo e por temas como o retrato e os tempos modernos. De resto, é este título chapliano que dá a conhecer o livro da Thames & Hudson. Você pode até não ser contemporâneo de Cartier-Bresson, mas certamente terá empatia pelo humanismo que brota das imagens, traduzido em cinzentos pejados de ironia e surripiados à vida na altura em que determinada situação atingia o seu clímax emotivo. São, também, fotografias arquitectadas pelo formalismo de linhas, por vezes a roçar o surrealismo. Enfim, é Henri Cartier-Bresson igual a si mesmo. Será que vale a pena mais um livro do que foi apelidado de olho do século XX? Que sera, sera, whatever will be, will be…
TEXTO: Marcos Fernandes


© 2010 Henri Cartier-Bresson / Magnum