Mostra Coletiva

FOTOGRAFIA DOCUMENTAL

Galeria Geraldes da Silva

Inauguração dia 20 de Outubro às 17:00h

 

ÁLBUM

Quando o meu avô regressou da emigração, trouxe com ele o álbum de fotografias da família, vazio. Do Rio de Janeiro volta ao norte de Portugal: nasce a família e compõe-se as páginas. O objeto, central à fotografia doméstica, é a projeção da própria imagem do núcleo afetivo. Através da linguagem universal e dos rituais que o caraterizam, o álbum fotográfico da Família Martins é uma retroceder à própria imagem individual e a uma reflexão acerca dos processos de memória a que qualquer arquivo é sujeito. Da esfera privada para o espaço público, “Álbum” propõe a valorização do género vernacular, equiparando-o ao discurso fotográfico oficial.

CATARINA MARTINS

 

TRINTA E SEIS

No dia 4 de Março de 2001 ás 21 horas madrugada a Ponte Hintze Ribeiro caiu. Ligava, desde 1887, as margens do rio Douro entre Entre-os-Rios e Castelo de Paiva. A derrocada, crê-se, foi devido a problemas relacionados com a erosão da estrutura. No momento em que ruiu três viaturas ligeiras e um autocarro de passageiros atravessavam a ponte. Cinquenta e nove pessoas perderam a vida nesta tragédia. Trinta e seis dos corpos nunca apareceram. A ausência dos trinta e seis corpos é representada através da paisagem, uma paisagem simbólica de espaços que carregam consigo memórias e que silenciosamente falam do vazio que ficou, de um caminho por percorrer.

ELISABETE MORAIS

PLANALTO BARROSÃO

O concelho de Montalegre, situado no planalto Barrosão, é uma das regiões mais remotas e isoladas de Portugal Continental. É um território com baixa densidade populacional, em que cerca de um quarto da superfície do concelho se situa dentro do Parque Natural da Peneda Gerês, a elevada altitude. Este circunstancialismo geográfico permitiu preservar uma ruralidade vincada. É uma representação da paisagem como uma construção cultural e pretende questionar as fronteiras de uma paisagem protegida e como se relaciona com questões de identidade e património.

SÉRGIO ROLANDO

 

EN12

EN12 mais conhecida como Estrada da Circunvalação é uma estrada que delimita a cidade do Porto na zona norte e este. Concluída no final do século XIX, foi originalmente construída para controlar a entrada de mercadorias na cidade do Porto. Para se entrar na cidade era necessário pagar uma taxa. Em 1943 foram suprimidas as portagens e a EN12 passou a ser uma estrada de livre circulação, tornando-se numa importante estrada de distribuição automóvel, essencialmente para o norte do país. A Estrada da Circunvalação funciona, de certa forma, como uma “fronteira” entre o Porto e os municípios circundantes, Matosinhos, Maia e Gondomar. Este projeto tem como objetivo incidir sobre a intervenção das pessoas na paisagem e de que forma estas se relacionam com a própria intervenção.

MARTA MARIA FERREIRA