A biodiversidade existente no concelho de Almada é a protagonista do livro “Almada Natureza Revelada”, do fotógrafo Ricardo Guerreiro. Recheado de imagens naturais únicas, a obra desvenda o valioso património natural que existe no território de Almada, muitas vezes em plena cidade, e que passa despercebido aos olhos dos seus habitantes e visitantes.

O lançamento do livro “Almada Natureza Revelada” teve lugar no dia 13 de dezembro, pelas 18h30, no Mercado de Natal Amigo da Terra, e decorreu na Oficina da Cultura, em Almada.

Esta edição é mais um produto do projeto com o mesmo nome, fruto de um trabalho conjunto entre a Câmara Municipal de Almada e o fotógrafo de natureza Ricardo Guerreiro, e que conta com o apoio da Sciaena, Associação de Ciências Marinhas e Cooperação.

Pelas mais de 200 páginas desta obra faz-se uma viagem visual por diferentes paisagens e ambientes, mostrando instantes da vida natural captados pela objetiva do fotógrafo almadense.

O livro “Almada Natureza Revelada” estará à venda no Mercado de Natal Amigo da Terra e, brevemente, em livrarias de todo o país.

—–

Biografia de Ricardo Guerreiro

Ricardo Guerreiro, fotógrafo de Natureza, cresceu e reside em Almada. Ricardo é licenciado em Física pela Universidade de Lisboa mas o seu hobby, Ornitologia, direcionou o seu percurso profissional para projetos pautados pelo contato com a Natureza.

Desde 2002, a fotografia assume um importante complemento à sua atividade profissional, tendo sido autor do site DigiScoping Portugal sobre fotografia de natureza, com recurso à utilização de telescópio.

Ao longo do seu percurso profissional tem ministrado vários cursos de fotografia e publicado fotografias em revistas e livros de Natureza como a revista Pardela ou o livro Natura 2000: Protecting Europe’s Biodiversity. Em 2005, obteve o segundo lugar no concurso de fotografia europeu Europe’s Countryside Alive e em 2010 foi finalista do concurso internacional de fotografia de aves marinhas Save Our Seabirds da Birdlife South Africa. Atualmente, a fotografia tornou-se a sua atividade principal quer na vertente estática (fotografia de natureza) quer na imagem animada (filmes de história natural).